top of page

Design Gráfico x Design para Fabricação

Da Arte Gráfica à Fabricação: Comparativo entre design para impressão/digital e design para fabricação a laser.


A preparação de arquivos para impressão ou uso digital e para corte e gravação a laser, apesar de compartilhar algumas semelhanças, possui diferenças cruciais. No primeiro caso, os aspetos principais incluem a resolução da imagem, o perfil de cores e o layout ou disposição dos elementos. Os arquivos são geralmente criados em um espaço de cores RGB e, para impressão, são convertidos para o espaço de cores CMYK. A arte gráfica ou desenhos para maquetas arquitetónicas necessitam de detalhes finos e precisos, e muitas vezes envolvem o uso de texturas, sombras e gradientes.

Por outro lado, a preparação de arquivos para corte e gravação a laser envolve a criação de vetores precisos. As cores são usadas para indicar diferentes operações de corte ou gravação, não para a aparência visual do design final. Por exemplo, as linhas pretas podem indicar onde a máquina deve cortar, enquanto linhas vermelhas podem representar áreas de gravação. A espessura da linha não tem impacto na largura do corte, ao contrário do desenho para impressão onde a espessura da linha pode ser crítica. Pixels x Vetores Muitos programas de design gráfico possuem a capacidade de exportar arte tanto em formatos baseados em pixels quanto em vetores. No entanto, para a técnica de corte a laser, é imprescindível que a arte seja desenvolvida em caminhos vetoriais.

Mas o que exatamente distingue vetores de pixels?


A arte vetorial é construída a partir de caminhos definidos por coordenadas matemáticas, o que lhes confere uma escalabilidade infinita sem perda de qualidade. Durante o corte, o laser segue esses caminhos vetoriais para criar o design desejado com precisão.

Por outro lado, as imagens baseadas em pixels, como as do formato JPG, são formadas por uma matriz de pontos individuais, cada um com sua própria cor. Ao contrário dos vetores, os pixels não são escaláveis sem perda de qualidade, quando ampliados se tornam visíveis, resultando em uma imagem "pixelada". Além disso, o laser não é capaz de interpretar pixels das imagens como guia, tornando-as impróprias para o processo de corte a laser.

 


bottom of page